quinta-feira, 20 de março de 2014

Buscas ao avião que caiu em Jacareacanga, no Pará, continuam

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), não confirmou a localização de destroços do avião bimotor, modelo Baron PT-IMN, de propriedade da empresa Jotan Taxi Aéreo, desaparecido desde esta terça-feira (18), quando saiu de Itaituba com destino ao município de Jacareacanga, no sudoeste do Pará.

Além do piloto Luiz Feltrin, dono da empresa, estavam na aeronave as técnicas em enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa, Raimunda Lúcia da Silva Costa e um homem de pré-nome Ary, todos funcionários da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI).


A aeronave saiu de Itaituba com destino à cidade de Jacareacanga e por volta das 12h40, o piloto informou a um colega que havia uma pane em um dos motores e que tentaria fazer um pouso forçado. No momento, chovia bastante na região.

Equipes de buscas continuam percorrendo a região na tentativa de localizar as vítimas. Dezenas de pessoas estão envolvidas nos trabalhos de buscas sob a supervisão do Salvaero (Salvamento Aeronáutico). Helicópteros, avião, lanchas e pequenas embarcações também participam do resgate.

A Força Aérea Brasileira (FAB), informou que até agora e as buscas estão prejudicadas por conta da condição climática na região.

Apesar de não estar chovendo em Jacareacanga, a quantidade de nuvens e a formação de neblina dificultam a visualização da aeronave pelas equipes de que sobrevoam a área. Até agora, a área coberta foi de 72km², de um total de 1.165 km².

Um helicóptero H-60 Black Hawk do Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), sediado em Manaus (AM), e um SC-105 Amazonas do Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV), de Campo Grande (MS), especializado em missões de Busca e Salvamento, estão engajados na missão que envolve cerca de 20 militares da FAB.

Além da FAB, também auxiliam nas buscas dois aviões da empresa da aeronave desaparecida e um helicóptero da Polícia Militar do Pará.

Nenhum comentário: